Artigos

Mais Artigos


Veja Todos

Inicial Artigos Bate-Papo para baixistas II - Pedais Analógicos X Multi-Efeitos Digitais


Bate-Papo para baixistas II - Pedais Analógicos X Multi-Efeitos Digitais

Por Ariel Andrade

 

Grande indecisão na hora de começar cada trabalho, tanto para iniciantes quanto para profissionais o debate sobre o assunto é grande. Muitos defendem a corrente de que os pedais analógicos são os portadores de sons muito mais 'verdadeiros' e fiéis, outros, por outro lado, já acham que hoje em dia as pedaleiras já igualaram esta qualidade porém aliada à praticidade. E para nos situar melhor fomos bater um papo com grandes nomes do mundo do contrabaixo pra saber, eaí pedais analógicos ou multi-efeitos digitais? Confira o que estas feras responderam pra você:

PJ (Jota Quest / Brasil)

"Não existe uma preferência da minha parte, acho que tem de soar bem e ser prático. Se voce por exemplo, não tem condições de ficar levando uma pedaleira analógica gigante pra cima e para baixo, é melhor ter uma Multi-efeito compacta, leve e digital como a da Digitech série BP (335, 90 OU 50). Também cada instrumento soa de uma maneira com determinado efeito seja este analógico ou digital. Enfim, mais uma vez prevalece o resultado e não os meios! Eis a minha opinião."

 

Raphael Du valle (Artista solo / Brasil)

"Bom, eu gosto muito mais dos pedais analógicos por possuírem um som mais quente! Na verdade pra ser bem sincero, nunca fui muito de usar pedais, sempre fui o tipo de músico que se preocupava em tirar sons apenas com o posicionamento dos dedos da mão direita aliando isso à escolha das combinações dos captadores. Porém, de uns tempos pra cá, comecei a pesquisar sobre efeitos e vi iria agregar possibilidades sonoras no meu som. A partir daí, depois muita pesquisa e testes, cheguei num som que me agradou. Atualmente uso os pedais Fuhrmann, que são demais! Meu set é composto por: 1 Ocatve Down, 1 Envelope Filter, 1 Bass Compressor e 1 Analog Echo. Uma dica que dou pro pessoal que está começando e quer usar pedais, é que nunca pensei no pedal como a solução dos seus problemas e sim como um complemento sonoro. É muito importante que seu som seja limpo e preciso sem o uso dos pedais e depois sim, coloque os efeitos. Pois, se você não cuidar deste detalhe, você pode estar se enganando, portanto, limpe o som e depois ligue os efeitos e groove pra valer."

Júlio Cézar (Catedral / Brasil)

"Já tive pedaleiras digitais, e me sentia um pouco desconfortável com a perda de sinal, mas acredito que isso acontecia com as pedaleiras antigas e as novas já devem ter superado esse contratempo. Em relação aos efeitos as pedaleiras contam com uma grande variedade de efeitos, alguns que são muito bons, mas acho que o grande diferencial das pedaleiras é a praticidade de você ter tudo junto em uma peça única que não é grande. Há alguns anos atrás eu precisei usar o baixo Piccolo para fazer alguns solos no show do Catedral, e nele eu comecei a usar a distorção digital de pedaleiras, não me agradou, foi então que comecei a usar pedais e mais tarde conheci os pedais da Fuhrmann, e literalmente posso dizer que salvaram meu som. Os meus pedais são analógicos e todos são True bypass onde não há perda de sinal do meu instrumento. E quando tenho que acionar algum efeito, a sensação que me dá é que agora eu tenho o som real, cada pedal foi pensado para ser somente ele, diferente de uma plataforma que foi criada para ser tudo. Não teve jeito para mim e me rendi aos pedais analógicos...Hoje meu setup é todo com pedais da Fuhrmann e posso garantir que são produtos Top feitos com extrema qualidade. Setup de pedais da Fuhrmann: Bass Fuzz, Bass Compressor, Chorus, Analog Deley, High Gain, Phaser e Enveloper Filter. Ainda uso um Flanger, um pedal de volume e Jimi Hendrix wah wah."

 

Andy Irvine (Artista solo / Estados Unidos)

"Sem dúvidas eu prefiro os pedais analógicos. Eu estou usando pedais da Source Audio, acho que eles são os melhores que já usei, eles permitem que eu misture o timbre limpo do sinal do meu instrumento com o sinal com efeito na quantitade que eu desejar,  assim não roubam meu timbre natural e nem a profundidade do som e sim fazem o que devem fazer, que é colorir o som de um jeito musical e agradável. Eles são como unidades de rack em termos de flexibilidade e pré-ajustes, mas no tamanho de um pedal. Construído com a mais elevada qualidade e têm o benefício de adicionar dispositivos externos, como um pedal de expressão ou o "Hot Hands" (controlador que permite sweeps legais e mudanças de parâmetros em tempo real)."

 

Iran Laurindo (Artista solo / Brasil)

"Por muito tempo usei uma pedalboard toda analógica, curtia demais o lance de pedais separados e tal...mas com o tempo comecei a sentir que faltava algo mais no meu som...sem falar o peso dela que era mais ou menos 10kg por conta dos vários pedais, eram uns 15 então tive a grata surpresa de testar uma digital no caso foi a que estou usando hoje - a GT10B. Putz fiquei de cara pois tinha tudo que precisava e muito mais (não sou endorser), além dos prés disponíveis achei os efeitos muito bem elaborados e reais em relação aos analógicos e também a vantagem de que quando programado não preciso mais me preoculpar em estar verificando se o knob tinha mexido por conta do transporte, hoje meu setup esta bem reduzido estou usando uma GT10B no trio instrumental juntamente com um jamman da digitech stereo nas gigs com bandas de baile e na noite uso uma ZoomB3 e um loop também da Digitech jamman e no estúdio uso umPod XT e um Pod 2.0."

Fernando Molinari (Artista solo / Brasil) 

"Eu prefiro pedais analógicos. Primeiro para gravações, como uso prés analógicos (valvulados), não gosto da soma com o efeito digital na hora da captação. Não vou nem tocar no quesito timbre, pois hoje existem excelentes pedaleiras, com simulações fantásticas, mas eu prefiro o som real de pedais, caixas, cabeçotes..mics etc. Acho a pedaleira uma ótima opção para quem está na estrada, e precisa de praticidade, ou não sabe o que vai encontrar em termos de equipamento nas casas onde toca. Meu set de pedais ultimamente é: Oitavador - EBS, Polytune - TC eletronics, Volume Ernie ball - VP, Chorus boss CEB-3, Reverb Boss RV-5, Bass Balls - Electroharmonix, VT bass - samsamp, pré DI David Eden Word Tour, Bass Big- Muff Electroharmonix, Auto Wah - MXR."

Ronaldo Lobo (Artista Solo / Brasil)

"Prefiro os pedais, pois vc pode conseguir efeitos de melhor qualidade, apesar de que existem muitas pedaleiras boas dependendo da sua necessidade elas podem funcionar muito bem. Hoje em dia uso pedais analogicos, tenho um Looping, um filtro, um distortion e um chorus."

Davi Motta (Artista Solo / Brasil)

"Não conheço quase nada de digitais, preciso pegar uma dessas “tops” para estudar suas possibilidades. Sempre usei analógicos, pois minhas ideias sobre efeitos iam amadurecendo aos poucos, adquiria cada pedal de acordo com as “viagens” que me vinham à mente, usando algum efeito sozinho e misturando dois ou mais efeitos. Entre pesquisas e testes, levei 4 anos para montar meu set de pedais. Hoje eu uso oitavador, compressor, drive, wah wah, delay, chorus e reverb."

 

Alguns lugares onde você pode conferir vários testes de pedais e pedaleiras:

http://www.youtube.com/user/BaixoNatural

http://www.youtube.com/user/basstheworldbyvideo

http://www.youtube.com/user/sourceaudioeffects

http://www.youtube.com/user/premierguitar

 

E VOCÊ BAIXISTA, QUAL A SUA OPINIÃO? QUAL SUA PREFERÊNCIA E POR QUE??? DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO, COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS E JUNTE-SE A ESTA COMUNIDADE DEDICADA AO BAIXO EM http://facebook.com/baixonatural


Comentários

19 JUN 18h59
Logan

eu acho que vai da necessidade, do som que você quer...

assim como as pedaleiras, hoje, tem o som muito fiel ao real, os pedais com buffer não consomem o sinal do baixo nem alteram o som... assim como somente pedais true bypass somado com cabos "grandes" também não é legal...

não da pra discutir qualidade... acho q só da pra discutir como chegar nesse som ou naquele!!!

eu uso uma GT-10(de guitarra mesmo) pros meus 2 baixos(um ibanez BTB e um condor bx fretless), e gosto muito do som...


19 JUN 23h28
Gabriel Rodrigues

O Caminho mais Curto pra conhecer Muitos Efeitos esta na Pedaleira,
Estudando e Ouvindo o que mais necessita.
Estudei tudo numa Zoom B2 e quebrou Meu galho,Hoje ja sei o que Preciso.
E o Resultado foi quase tudo,rsrs
Então Prefiro Os Digitais,pq se fosse pra comprar Cada pedal Gastaria Muito e fora o Peso tbm
Agora só me resta testar Minha Gt10b que Logo estara em Minhas Mãos.


19 JUN 23h35
Gabriel Rodrigues

O Caminho mais Curto pra conhecer Muitos Efeitos esta na Pedaleira,
Estudando e Ouvindo o que mais necessita.
Estudei tudo numa Zoom B2 e quebrou Meu galho,Hoje ja sei o que Preciso.
E o Resultado foi quase tudo,rsrs
Então Prefiro Os Digitais,pq se fosse pra comprar Cada pedal Gastaria Muito e fora o Peso tbm
Agora só me resta testar Minha Gt10b que Logo estara em Minhas Mãos.


19 JUN 23h43
Roberto Santa Maria

Bem, na minha opinião tudo gira em torno da famosa equação "custo benefício". Pois entre analógicos e digitais, o som que está na nossa mente já está bem definido, tudo é uma questão de preferência pessoal e poder aquisitivo. Eu particularmente sou adepto dos multiprocessadores de multiefeitos digitais, pela praticidade, pela facilidade incrível em transportar, pelas incríveis e numerosas possibilidades de programações e ajustes. Quando bem reguladas e programadas, são uma excelente ferramenta em prol do músico. O que realmente eu não abro mão, é de um bom compressor, pois acho essencial! Um grande abraço a todos os Baixistas!!!


20 JUN 10h54
junior araujo

bem tambem sou a favor dos analógicos,acho o som muito mais real apesar da praticidade das pedaleiras,até pq na minha concepção o baixo não precisa assim de tanto efeito pq tira o sentido real do baixo.como foi comentado acima é usar alguns efeito só pra dar uma colorida no som e não soar como uma guitarra como já vi alguns e não achei legal;meu set tem:LOOP STATION RC-3 boss,MPX 500 meteoro,MICRO POG eletro harmonix,DELAY ECHO eletro harmonix e pedal de volume da ZOOM, por enquanto só pretendo possuir ainda um CHORUS e um REVERB talvez um COMPRESSOR acho que pra mim estará de bom tamanho.abraço a todos os baixistas valeu!!!!!!!!


20 JUN 12h37
PedroLuisBass

Curti demais esse post. Assim como vários,estou em busca de montar um set legal com coisas necessárias e que sempre encaixem bem. Essa discussão sobre analógicos e digitais,ainda renderá muito pano pra manga rs Mas acho que os dois tem seus prós e contras. Tudo depende de gosto,da gig que você pretende e do que você tem em mente. Em todo caso,fica muito mais fácil decidir considerando opiniões de uma galera tão experiente e que manda demais!


25 JUN 10h04
Antonio de Souza

Boa matéria Ariel...Parabéns!!! Eu particularmente gosto dos analógicos e li que a opnião da maioria é essa...mais os multi-efeitos estão melhorando e impressionando a cada dia. O bate papo ai é muito bom...


25 JUN 10h27
Marinho Pereira de Oliveira

Ótima postagem! eu agradeço, sou louco por pedais de efeitos e os caras dão altos toques sobre o assunto. Baixonatural rulezzzzzz!!!!


02 AGO 08h01
RUY GOMES DE OLIVEIRA

ficou mais fácil de saber oque comprar! valeu!!!!!!!!


15 AGO 16h42
Elianderson Coelho

Uso uma pedaleira Boss ME 20B e tô muito feliz. Até penso em algum dia migrar para os analógicos, mas a questão do custo/benefício ainda pesa mais.


15 AGO 17h20
Leo Vanucci

Acho as Pedaleiras um bom caminho pra quem esta começando nesse mundo dos efeitos, pra conhecer os efeitos, combinações e etc.
Mas os pedais (de boa qualidade) são bem superiores, em timbre, fidelidade, e é analogico! rs.
Eu mesmo sempre usei pedais analógicos e não tenho a menor pretenção de usar pedaleira, por mais que tenham avançado bastante, no meu gosto, o som ainda é muito artificial.


15 AGO 21h41
Carlos André (André do Baixo)

Utilizo os dois tipos de pedais, mas me rendi mesmo aos analógicos por conta da perda de sinal provocada pelos digitais. As vantagens principais dos pedais digitais é que você tem tudo na mesma caixinha e a segunda é o tamanho dos pedais que por serem menores, são mais práticos no transporte. Já os pedais analógicos são mais fiéis ao som natural do instrumento, não permitindo perda de sinal.


16 AGO 20h23
paulo maia

Bom, já tive oportunidade de ter algumas pedaleiras mais antigas, fabricad há uns 10 anos atrás, porém atualmente uso pedais analógicos. Demorei cerca de 3 anos pra definir o que realmente seria interessante para ter. Utilizo um compressor do meu cabecote, um afinador da zoom, um equalizer, um filter e um bass atack. Acho muito interessante tambem deixar claro que nao há regras ou padrões , o som tem que soar de acordo com o que o ouvido do músico espera ouvir. Costumo deixar flet as regulagens do cabecote ( uso ampeg svt7 pro e duas caixas harke 1x15 e 4x10). E fleto tambem meus baixos . Já nas regulagens dos pedais deixo timbres distintos , para que tenha uma opcao de som para quando somente o bass atack atuar, ou o filter ou o equalizer. Tem dado muito certo, e uma dica legal é se ligar nos ganhos de cada pedal para vc nao ter dificuldades de equalizacao. Outra dica é sem
re na duvida ligar antes o bass direto no P.A para se averiguar o timbre crú do instrumento, antes de comecar as equalizacoes.Bom esta é a minha experiencia com os pedais analógicos


20 AGO 01h58
Phillippe

Comecei a usar pedais agora. Tava no adepto de usar somente o som que você tem sem muito auxilo. Quando fiquei na duvida de comprar pedais analógicos ou digitais eu preferi os analógicos por ter somente o que e queria, não um monte de coisa que pretendo usar, mesmo as pedaleiras tento um número de recursos maior. To muito bem com minha Boss Ge 7B Equalizer já pensando num overdrive compressor. Vlw!!


26 NOV 23h48
Thiago Calegari

Muito boa matéria. Tenho pré da sadowsky como o que o PJ usa e sempre tenho uma duvida: usa-lo pré ou pôs efeitos. Usando pré timbro antes dos efeitos usando pôs consigo usar a saída balanceada dele. O q você me indicam?


16 FEV 23h23
Alex Júnior

Isto tudo vai pela nescessidade eu porem no meu caso uso os dois, uso um equlizer para ajudar na qualidade do cubo e uso uma multi efeito para os efeitos desejados e ela mim coresponde muito bem para o que eu quero assim como o pedal, nao que eu coloco muito efeito uso apenas os efitos Chorus, Reverb, Equalizer e limiter,e se eu ou seja quem for caso gostar de muito efeito no instrumento e pelo que ue ja pesquisei entao eu recomendo os pedais.


19 MAI 23h34
Ricardo Bosqueiro Ayres

Muito boa a matéria!! Um depoimento furado, no entanto: Source Audio faz pedais separados, porém todos eles são de processamento digital, nenhum é analógico.


13 AGO 17h33
gianmbass

Pedais analógicos é claro!...A qualidade do efeito é incomparável!...


29 OUT 20h48
raphael bruno dos santos moreira

Gosto de praticidade, uso pedal digital pela leveza e a quantidade de som que tenho nele, consigo viajar bastante com apenas um pedal e sinto satisfeito com o som que faço.


18 NOV 03h02
fabaobass

cara vai do som de cada um do gosto pedais analogicos sao mt boms mas pedalheiras sao mas praticas sobre o som vai de cada um , eu por exemplo uso nas minhas gigis um bass attack , compressor , super over drive e uma vox stomp l ,analògicos e digitais no mesmo set .consigo obter belos resultados ainda estou montando mas ja dar pra ter uma ideia de como vai ficar...


16 DEZ 03h01
IybbvLeL2

Caro Edivando, sou muito seu fe3, e sempre ouvi falar de seu prfossiionalismo e o quanto grandioso como pessoa vc e9. Te pergunto com toda sinceridade, o brasil este1 evoluedndo em queste3o da modalidade XCO? vejo que temos bons atletas de base como seu companheiro de equipe o nicolas que nos surpreendeu nas etapas da copa do mundo, sere1 que vcs atletas de elite hoje e todos os outros atletas tere3o apoio necesse1rio para buscar a te3o sonhada medalha olimpica neste novo ciclo oledmpico? te pergunto pois acompanho as temporadas da copa do mundo e inclusive tenho todas elas completas junto com o mundial e vejo que o nivel le1 fora e9 surpreendemente superior. sere1 que as coisas ve3o mundar ate9 2016? um forte abrae7o e muita sorte na prf3xima temporada!


18 DEZ 02h40
jkNEsZ27gq

Parabe9ns pelo artigo!Hoje a minha reddaliae este1 dividida,no meu trabalho,sou profissional de safade do servie7o pfablico( uma barra pesada!),a queste3o da informe1tica sf3 tem um nome : windows!Je1 faz alguns dias e tive de escutar de uma agente de administrae7e3o que e9 uma daquelas pessoas que passam o dia usando o computador para digitar documentos oficiais,planilhas,etc,que odeia o openoffice tentei convencea-la do contre1rio (a verse3o que se usa le1 ainda e9 a 1.0 rodando no windows 2.000 que me prontifiquei a atualizar mas ne3o e9 permitido !!!)o que foi totalmente em ve3o,ela sf3 que usar o msoffice!Tentei explicar a queste3o do sftware livre e como a coisa funciona,ate9 levei o live cd do Ubuntu(na verdade Xubuntu sene3o o pc ne3o daria boot) e dei boot na mesma me1quina ,o pessoal achou legal e sf3.O que tentei fazer deveria ter sido feito pelo departamento de TI de maneira profissional(que na verdade e9 uma empresa municipal exclusivamente para esta finalidade) a fim de aos poucos convencer os servidores administrativos da eficieancia e alternativa do SL/CA.Estou comentando este fato longo porque acredito na necessidade de se fazer um trabalho direcionado para os profissionais administrativos do servie7o pfablico,pelo simples fato deles serem formadores de opinie3o,assim como os funcione1rios das empresas privadas.Esta estrate9gia teria longo alcance chegaria nos lares destas pessoas,ente3o elas comee7ariam a usar o Ubuntu(como exemplo) sem medo,assim como quem comee7a a utilizar um carro pela primeira vez,tal como foi brilhantemente exemplificado.Fica a queste3o de como poderedamos atingir estes profissionais de uma maneira inteligente e eficiente para que eles pelo menos experimentem outro S.O,que pela pre1tica vejam satifazer suas necessidades profissionais cotidianas.Desculpe me alongar,foi um desabafo.


31 DEZ 12h38
mAMVRb6x

Je1 fui um usue1rio prolixo de ptraicamente todos os sistemas operacionais do mercado.Comecei, como muita gente, usando o Windows. Logo me interessei pelo Linux. Comecei usando o Mandrake Linux, em 2003. O choque cultural foi imenso, pore9m ne3o me intimidei. Logo explorei outras distribuie7f5es: Slackware, Debian, Ubuntu Apf3s pre1tica e condicionamento, me tornei um usue1rio prolixo de Linux, e ate9 comecei a trabalhar com consultoria e suporte para ele. O Windows je1 ne3o era necesse1rio, exceto para executar alguns aplicativos muito especedficos. Para estes raros casos, rodava o Windows em uma me1quina virtual.Em 2009, reformei um antigo MacBook que era do meu pai e ne3o estava sendo utilizado. A intene7e3o era instalar Linux e Windows nele. Contudo, fiquei bastante curioso para conhecer o Mac OS-X Leopard, seu sistema opearcional nativo. Apf3s algumas semanas brincando com ele, descobri que Mac OS-X e9 um sistema Unix poderoso e organizado, e possui uma interface gre1fica muito intuitiva e prazeirosa de se usar. Ale9m disso, todos os programas para Linux funcionam no Mac OS-X, o que inclui a linha de comando (afinal, e9 um sistema Unix). Logo abandonei o Linux, e desde ente3o utilizo Mac OS-X em todas as minhas atividades: trabalho, estudo e entretenimento.Toda migrae7e3o de sistema operacional envolve uma quebra de paradigmas e um choque cultural. Cada sistema possui seu prf3prio vocabule1rio e um distinto ecosistema de aplicativos. Esta mudane7a de conceitos ne3o e9 fe1cil, e certamente exige boa vontade por parte do usue1rio. Contudo, o sacrifedcio vale a pena. c9 necesse1rio ter coragem para sair da chamada zona de conforto , e mudar para melhor. http://gqggdycw.com [url=http://ehfcfiyvsrv.com]ehfcfiyvsrv[/url] [link=http://zjglduwa.com]zjglduwa[/link]


02 MAR 08h55
ysl38Fb03fe

Monica Pinto Villela Gostaria de saber algumas iormfnae7f5es a respeito da verde bike jatobe1, onde vende na Zona Sul do Rio de Janeiro e quanto custa.Att,Monica Villela


06 MAR 12h19
nK7hln0R

Caro Edivando, sou muito seu fe3, e sempre ouvi falar de seu praosssionfliimo e o quanto grandioso como pessoa vc e9. Te pergunto com toda sinceridade, o brasil este1 evoluedndo em queste3o da modalidade XCO? vejo que temos bons atletas de base como seu companheiro de equipe o nicolas que nos surpreendeu nas etapas da copa do mundo, sere1 que vcs atletas de elite hoje e todos os outros atletas tere3o apoio necesse1rio para buscar a te3o sonhada medalha olimpica neste novo ciclo oledmpico? te pergunto pois acompanho as temporadas da copa do mundo e inclusive tenho todas elas completas junto com o mundial e vejo que o nivel le1 fora e9 surpreendemente superior. sere1 que as coisas ve3o mundar ate9 2016? um forte abrae7o e muita sorte na prf3xima temporada! http://rumqraxsoeo.com [url=http://pssupewsuzx.com]pssupewsuzx[/url] [link=http://bsczojcnj.com]bsczojcnj[/link]


06 MAR 12h56
1goMEZuG

Ole1,No momento estou cnntiouo usando as 26, mas para 2013 pretendo mudar, na transie7e3o da temporada tenho objetivo de testar novos equipamentos, je1 fiz alguns teste com as 29 e gostei bastante, agora falta avaliar as 27.5 que acredito ser uma f3tima ope7e3o para as pistas de XCO, quando tiver novidades estarei postando algo aqui.Abrae7o


06 MAR 13h37
r0935ugLE

Parabe9ns pelo artigo!Hoje a minha reaiddale este1 dividida,no meu trabalho,sou profissional de safade do servie7o pfablico( uma barra pesada!),a queste3o da informe1tica sf3 tem um nome : windows!Je1 faz alguns dias e tive de escutar de uma agente de administrae7e3o que e9 uma daquelas pessoas que passam o dia usando o computador para digitar documentos oficiais,planilhas,etc,que odeia o openoffice tentei convencea-la do contre1rio (a verse3o que se usa le1 ainda e9 a 1.0 rodando no windows 2.000 que me prontifiquei a atualizar mas ne3o e9 permitido !!!)o que foi totalmente em ve3o,ela sf3 que usar o msoffice!Tentei explicar a queste3o do sftware livre e como a coisa funciona,ate9 levei o live cd do Ubuntu(na verdade Xubuntu sene3o o pc ne3o daria boot) e dei boot na mesma me1quina ,o pessoal achou legal e sf3.O que tentei fazer deveria ter sido feito pelo departamento de TI de maneira profissional(que na verdade e9 uma empresa municipal exclusivamente para esta finalidade) a fim de aos poucos convencer os servidores administrativos da eficieancia e alternativa do SL/CA.Estou comentando este fato longo porque acredito na necessidade de se fazer um trabalho direcionado para os profissionais administrativos do servie7o pfablico,pelo simples fato deles serem formadores de opinie3o,assim como os funcione1rios das empresas privadas.Esta estrate9gia teria longo alcance chegaria nos lares destas pessoas,ente3o elas comee7ariam a usar o Ubuntu(como exemplo) sem medo,assim como quem comee7a a utilizar um carro pela primeira vez,tal como foi brilhantemente exemplificado.Fica a queste3o de como poderedamos atingir estes profissionais de uma maneira inteligente e eficiente para que eles pelo menos experimentem outro S.O,que pela pre1tica vejam satifazer suas necessidades profissionais cotidianas.Desculpe me alongar,foi um desabafo.


23 MAR 12h35
Lawrence Michel

Eu cheguei a ter 18 pedais de boutique analógicos para Contra-baixo e realmente tinha muita opção mais para transportar as costas não aguenta a longo prazo. Acho que se tiver um Set de pedais analógicos para tocar ao vivo e uma pedaleira para dar aulas e pequenos eventos equilibra. Mais prefiro pedais analógicos desde que casem com as impedâncias do Baixo que estarei usando. Parece que não mais de Baixo para Baixo com captadores ativos e passivos influenciam e muito no timbre final.




Deixe seu Comentário

  • Teu Nome:
  • Teu e-mail:
  • Site/blog ou twitter:
  • Pode falar:
  • CAPTCHA Image
    Recarregar imagem



    Informe o código acima:

 

  • Newsletter Receba as atualizações no seu email

  • Newsletter Compartilhe

    Facebook Twitter Youtube Flickr
Acesse o antigo blog do
BAIXO NATURAL
Quem Fez? Foi a Bredi

Copyright © 2011 Baixo Natural. Todos os direitos reservados - De Andrade Corporation